Morreu Dom Alexandre, primeiro cardeal católico moçambicano

Morreu, nesta quarta-feira, 29, aos 103 anos de idade, em Maputo, o primeiro sacerdote e cardeal católico moçambicano, Dom Alexandre José Maria dos Santos.

UMA DATA NA HISTÓRIA – 18 de Março de 1918… Dom Alexandre Maria dos Santos  – “Xipalapala” de João de Sousa | BigSlam
Dom Alexandre José Maria dos Santos.

Natural de Zavala, província de Inhambane, Alexandre José Maria dos Santos foi ordenado padre em 1953, tornando-se primeiro negro moçambicano na função.

Em 1988 foi designado cardeal-presbítero de San Frumenzio ai Prati Fiscali pelo Papa João Paulo II, também primeiro.

Entre 1975-2003, ele foi arcebispo de Maputo. Após resignar, em 2003, tornou-se arcebispo-emérito de Maputo.

O religioso apostou na educação, sendo disso exemplo a criação da Universidade São Tomás de Moçambique.

Dom Alexandre participou nos processos de pacificação, com realce para o que determinou o fim da guerra civil, em 1992.

Sua vida

Iniciou os seus estudos no Seminário Menor Franciscano de Amatongas, no Seminário Missionário da África de Niassalândia, hoje Malawi e no Seminário Franciscano de Varatojo, em Lisboa. Juntou-se à Ordem dos Frades Menores, fazendo a sua profissão temporária em 1948 e a sua profissão solene em 1951

Em 23 de dezembro de 1974, foi nomeado arcebispo de Lourenço Marques pelo Papa Paulo VI. Foi ordenado em 9 de março de 1975, no Pavilhão de Desportos do Maxaquene, tendo como sagrante principal o Cardeal Dom Agnelo Rossi, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, auxiliado por Laurean Rugambwa, arcebispo de Dar-es-Salaam e Dom Eduardo André Muaca, bispo de Malanje.

Fundou e foi o primeiro presidente da Caritas de Moçambique, no momento da Independência de Moçambique. Promoveu relações mais estreitas com as comunidades eclesiásticas das ex-colónias portuguesas de AngolaCabo VerdeGuiné-Bissau e São Tomé e Príncipe. Em 22 de agosto de 1981, fundou um instituto religioso africano para meninas moçambicanas com o objetivo de fazer a vida religiosa florescer no país, as “Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora Mãe da África”.

Em 29 de maio de 1988, o Papa João Paulo II anunciou a criação de novos cardeais, entre os quais Dom Alexandre dos Santos. Assim, no Consistório Ordinário Público de 28 de junho, foi criado cardeal-presbítero de São Frumêncio ai Prati Fiscali. Em 22 de fevereiro de 2003, resignou do arcebispado, tornando-se arcebispo-emérito de Maputo.

Foi o principal sagrante de Dom Alberto Setele, Dom Júlio Duarte Langa, Dom Adriano LangaO.F.M., Dom Ernesto Maguengue e de Dom Lucio Andrice Muandula. Fundou a Universidade São Tomás de Moçambique em 2007. Foi o primeiro arcebispo e cardeal nativo de Moçambique.

Com Agências

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria