INEFOP abandona centro de formação profissional do bairro úige em Luanda

O centro de formação profissional bairro uige, que pertence ao INEFOP encontra-se paralizado há nove anos e abandonado, no distrito Urbano de Ngola Kiluanje, em Luanda, apenas os seguranças afecto a instituição de formação profissional, continuam exercendo o seu trabalho no local para garantir que ninguêm possa vandalizar as estrutura.

Luanda: Mais de trezentos jovens concluem formação profissional no  Sambizanga | Portal de Angola

Paralizado há oito anos, desde o dia 25 de Setembro do ano 2012, devido à revinas que se registam na parte trazeira do centro de formação profissional.

O Jornal O Apostolado constatou que a estrutura esta em estado de abandono, portas fechadas, matérial forado e enferrujado, assim como rodeado de muito capim.

No local, o Senhor Gaspar Sumba, morador do bairro há 20 anos, mostrou-se triste, afirmando que com o encerramento do centro os jovens não têm tido formação técnico profissional. “Precisamos que o INEFOP ou o Governo Provincial vejam a situação do centro de formação profissional do bairro úige, para que os jovens possam ter formação técnica, e assim conseguirem o primeiro emprego, nesta altura que estamos a ver as obras do PIIM que estão a ser construidos aqui no Distrito ou na Provincia”, pediu o jovem.

Júnior Garcia, morador da zona, disse que é de opinião que o centro volte a funcionar para falicitar os moradores. “Este centro do INEFOP, trás muitas vantagens quando esta funcionar, primeiro pelo preço, os cursos ministrados, agora estando aqui abandonada esta a dificultar nós moradores que temos de percorrer longas distancias e pagar altas proprinas nos centros de formação profissional privado”, esclareceu Júnior Garcia.

Entretanto a comissão de moradores do bairro Farol das Lagostas, contactado pelo Jornal O Apostolado, confidenciaram que figuras da governação luandense já visitaram aquel centro, mais as promessas feitas não foram realizadas até aos dias de hoje.

“já recebemos aqui os Ex-governadores de Luanda, Higino Carneiro, Luther Rescova, Adriano Mendes de carvalho, e Joana Lina actual governadora da provincia de Luanda, e todos fizeram promessas sobre a recuparação da infrastrutura, mais de nove anos já se passam e o centro continua abandonado e com muito capim no seu interior, assim os jovens não se formam e entram para a delinquência ou prostituição”, lamentou um dos membros da comissão de moradores.

A fonte que temos vindo a sitar, adiantou ainda que nestas visitas efectuado, também fazem parte da comitiva o pessoal do INEFOP, que “garantem no momento a recuperação do centro, mais até aquin nem água vai nem vem”, lamentou a fonte.

O mesmo acrescentou que para recuparação do centro de formação profissional do bairro úige, “é necessario ritirar 40 famílias que vivem por traz do centro, e construir um murro para garantir segurança às instalações, formandos e formadores assim como os funcionários e responsáveis do centro”.

Uma fonte do INEFOP disse ao nosso Jornal que “o INEFOP vai recupera o centro de formação em causa, mais tudo requer ajuda do Governo para retirar as 40 famílias que vivem nos arredores”.

A mesma fonte acrescenta que “as famílias estão dispostas a deixarem o local em causa, para salvaguardar aquele bem público, faltando apenas à parte do governo provincial de Luanda no que diz respeito ao realojamento”, concluiu.

Por: Adão dos Santos

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria